Arquivo mensal: outubro 2010

Jogando por Música – 29/10/2010

Padrão

Salve!

Diogo Nogueira leva seu samba ao Velho Mundo

O cantor Diogo Nogueira começou na última segunda-feira, 25, sua primeira turnê internacional pela Europa. Suas primeiras apresentações no Velho Mundo foram em Estoril e Porto, em Portugal.

A turnê ainda tem datas agendadas na Itália, Inglaterra, França e Suiça, totalizando seis shows. Na bagagem Diogo Nogueira leva clássicos do samba como “Lama nas Ruas” (Zeca Pagodinho/Almir Guineto), “Poder da Criação” (João Nogueira/Paulo César Pinheiro), “Ex-Amor” (Martinho da Vila) e “Vou Festejar” (Jorge Aragão/Neoci).

Mas é claro que não deixa de fora dos shows músicas que os fãs já conhecem de seu próprio repertório, como “Fé em Deus” (Flavinho Silva), “Lua de um Poeta” (Flavinho Silva / Gilson Bernini / Brasil), “Malandro é Malandro, Mané é Mané” (Neguinho da Beija-Flor), “Tô Fazendo a Minha Parte” (Gilson Bernini/Flavinho Silva) e “Deus é Mais” (Xande de Pilares/Leandro Fab/Ronaldo Barcellos), entre outras.

Após a turnê internacional Nogueira volta para sua terra para um show no dia 13 de novembro, em São Gonçalo/RJ.

13/11/2010 – São Gonçalo/RJ
Vibe Show – saída 316 da Niterói-Manilha-Gradim
Horário: 22h00
Ingressos: R$ 10,00 (1º lote pista antecipado)
Informações: www.vibeshow.com.br

Jogando por Música – 28/10/2010

Padrão

Salve!

Michael Jackson é a celebridade morta mais rentável

A Forbes soltou nesta segunda, 25, a nova lista das celebridades mortas mais lucrativas. Quem encabeça a lista deste ano é Michael Jackson, com uma arrecadação de US$ 275 milhões entre 1º de outubro de 2009 e 1º de outubro de 2010. Para se ter uma ideia de como o número é absurdo, a cifra é maior do que o faturamento do U2 e do AC/DC juntos, que são as bandas em atividade mais lucrativas do momento. Isso é um reflexo principalmente das vendas dos discos do cantor e do interesse dos antigos e novos fãs no filme This Is It, que mostra os bastidores daquela que seria a última turnê de Michael.

E não contente em passar aqueles que ainda estão vivos, o Rei do Pop, morto em junho do ano passado, também “ganhou” mais do que o valor combinado dos outros 12 famosos que figuram na lista.

O segundo lugar ficou com uma figura que já está neste ranking há muito tempo: Elvis Presley. A venda vinculada ao nome deste outro “rei” somou US$ 60 milhões. Seguindo estes gigantes está J.R.R. Tolkien, o escritor da trilogia “O Senhor dos Anéis”, com US$ 50 milhões arrecadados em direitos autorais e venda de produtos durante o último ano.

A lista ainda continua com figuras como John Lennon, Albert Einstein e Jimi Hendrix. Para conferir o ranking completo das celebridades mortas mais rentáveis.

Carlinhos Brown lança dois CDs e solta o verbo contra a pirataria

Em tempos de pré-sal, Carlinhos Brown sugere que se apostem em “outro expoente nacional: a pressão, pressão musical”. Conversar com o multiartista baiano é assim: um trocadilho atrás do outro. Mais ainda quando está cheio de coisas para falar sobre dois novos CDs, Diminuto e Adobró, que lança simultaneamente em tempos de crise da indústria fonográfica.

“A pirataria é um acaso do descaso. Não acho que o CD morreu. Qualquer artista tem mais que dois discos para oferecer”, define, assumindo que não realizaria tal projeto sem o apoio da Natura, por meio do projeto Natura Musical. “Eles conseguem o marketing espontâneo oferecendo o que as pessoas querem. Existe uma panela de pressão cultural no País que nenhuma crise vai calar”, decreta Brown.

Com dois lançamentos na praça e já em turnê – que passa pelo Rio no dia 10 de novembro, no Oi Casa Grande -, o inquieto artista agora parte para dentro das rádios e TVs, mas, de antemão, lamenta que tais meios temam apostar em novidades.

“É lindo ouvir o Rei (Roberto Carlos) no final do ano, mas que tal um festival de coisas inéditas também? Temos que ser música popular brasileira e não museu popular brasileiro”, dispara mais um de seus jogos de palavras. “É doloroso quando me veem só como o cara que fez Água Mineral e A Namorada. Pô, a namorada já é vovó! Fiz muitas outras coisas”.

Além desses sucessos, Carlinhos Brown é lembrado também pelo Rock In Rio, em 2001, quando foi execrado por roqueiros ávidos por ídolos como Guns ‘N Roses.

“Eu não estava no lugar errado, na hora errada. Fiquei mais conhecido no mundo depois daquilo e passaram a prestar mais atenção na minha mensagem por um mundo melhor”, avalia. “Se for chamado para o festival em 2011, vou com o maior prazer! Quem sabe com um show do Mar Revolto?”, sugere Brown, referindo-se ao grupo de rock que integra e que gravou um CD, ainda inédito. “Lanço em janeiro”, promete.

Clássicos de Gal Costa voltam em caixa com 15 álbuns
Gravados entre 1967 e 1983, discos trazem o essencial da carreira da cantora; ouça dez músicas da caixa e vote na sua favorita

Meses depois de Jorge Ben e Ney Matogrosso, é a vez de Gal Costa ser encaixotada. A cantora baiana acaba de ter seus quinze primeiros discos reunidos no box “Total”. Além desses álbuns, a caixa ainda traz um CD duplo com raridades – canções lançadas apenas em compacto, duetos com outros artistas, músicas feitas para o cinema. Se não resume toda a carreira da cantora (o período coberto vai de 1967 a 1983), traz o essencial de sua obra. “Baby”, “Folhetim”, “Tigresa”, “índia”… está tudo lá. No texto abaixo, a artista comenta os discos.

“Domingo” (1967, com Caetano Veloso)
Ainda relativamente desconhecidos, Gal e Caetano cantam juntos “Coração Vagabundo”, “Domingo” e “Zabelê”. Ela canta sozinha cinco canções, e ele, quatro. “Escolhemos o repertório juntos, Caetano adorou todas as músicas que escolhi. Foi uma oportunidade de a gente fazer alguma coisa, foi ótimo ter feito com ele”, diz Gal.

“Gal Costa” (1969)
“Tocou muito a música do Jorge Ben, “Que Pena”, que gravei com Caetano. Aí fui chamada pela boate Sucata para fazer um show lá. Tinha cenário de Hélio Oiticica, os músicos ficavam dentro de uma coisa de filó, e na frente do palco ficava comigo o (percussionista) Naná Vasconecelos, que é um músico performático.” Totalmente impregnado do espírito tropicalista, o disco inclui canções de Caetano (“Não Identificado”, “Saudosismo” e “Baby”), Gil (“A Coisa Mais Linda Que Existe”), Tom Zé (“Namorinho de Portão”), Roberto e Erasmo (“Se Você Pensa” e “Vou Recomeçar”) e um coco extraído do repertório de Jackson do Pandeiro (“Sebastiana”).

“Gal” (1969)
Considerado por ela seu disco mais experimental, inclui “Cinema Olympia” (de Caetano), a primeira versão de “Meu Nome É Gal” (de Roberto e Erasmo), “Tuareg” e “País Tropical” (de Jorge Ben), essa última mais popular à época na voz de Wilson Simonal. “A nossa tocou bem na rádio. Gil e Caetano gravaram essa música comigo, se eu não estou enganada, no dia em que estavam indo para Londres, ou qualquer coisa assim.”

“Legal” (1970)
“É um disco experimental, mas não tanto quanto o anterior.” No repertório, há uma versão tropicalista do iê-iê-iê “Eu Sou Terrível” (de Roberto e Erasmo), uma releitura do baião “Acauã” (do repertório de Luiz Gonzaga) e inéditas enviadas do exílio por Caetano (“London, London” e a carnavalesca “Deixa Sangrar”) e Gil (“Língua do P” e “Minimistério”).

“Fa-tal – Gal a Todo Vapor” (1971)
“O show foi dirigido por Waly Salomão e gravamos ao vivo, tem “Fruta Gogoia”, “Charles Anjo 45”, sugestões de Waly para introduzir outras canções, “Como Dois e Dois”, “Falsa Baiana”, “Antonico”. Nessa época eu conheci Ismael Silva (compositor de “Antonico” e um dos inventores do samba carioca), ele foi na minha casa. Era um senhor já, imagina eu cantando Ismael Silva, ele um compositor do morro… Gostei muito de conhecê-lo. “Dê um Rolê” era dos Novos Baianos. Waly me apresentou a Luiz Melodia e eu gravei “Pérola Negra”. “Como Dois e Dois” Caetano fez para Roberto Carlos e eu gravei também.” A inédita “Vapor Barato”, de Waly e Jards Macalé, é o marco histórico de Fatal.

“Índia” (1973)
“Dominguinhos tocou pela primeira vez nesse show numa área musical diferente da que ele costumava trabalhar. Toninho Horta era um músico novo que estava surgindo, tocou no palco pela primeira vez comigo.” Gal reinterpreta Cascatinha & Inhana (que em 1952 haviam gravado uma versão em português de “Índia”, uma guarânia paraguaia), Lupicinio Rodrigues (“Volta”), Tom & Vinicius (“Desafinado”) e folclore português (“Milho Verde”, recriada pelo diretor musical Gilberto Gil).

“Cantar” (1974)
“Caetano foi o produtor, e os arranjos são do João Donato, lindos. Adoro essa gravação de “Até Quem Sabe” (de Donato e Lysias Ênio)…” Caetano colocou letra em “A Rã”, também de Donato, que João Gilberto havia gravado só cantarolando em 1970, com o nome O Sapo. A face “zen” de Gal ressurge e conduz a tranquilidade de “Barato Total” (de Gil), a simplicidade da canção de ninar “Chululu” (de autoria de sua mãe, Mariah Costa) e a tristeza de “Lágrimas Negras” (de Jorge Mautner e Nelson Jacobina).

“Gal Canta Caymmi” (1976)
Extirpada dessa reedição “por razões jurídicas”, a capa original trazia uma Gal sorridente e amorosa abraçada a Dorival Caymmi, autor dos dez sambas que compõem o repertório em versões modernizadas, entre eles “Rainha do Mar” (1939), “Vatapá” (1942), “Pescaria (Canoeiro)” (1944), “Peguei um Ita no Norte” (1945), “O Vento” (1949), “Só Louco” (1955), “Dois de Fevereiro” (1957) e “São Salvador” (1960).

“Caras & Bocas” (1977)
Baseado na guitarra e em certo experimentalismo, é tratado por Gal no livreto como um disco “de entressafra”, “vamos preencher esse buraco porque vem coisa lá na frente”. No entanto, contém um grande sucesso (“Tigresa”, composta por Caetano para Sonia Braga) e lances curiosos como “Negro Amor” (versão em português para o folk-rock “It’s All Over Now, Baby Blue”, de Bob Dylan), composições pouco difundidas de Rita Lee (“Me Recuso”) e Jorge Ben (“Minha Estrela É do Oriente”) e a primeira composição gravada de Marina Lima (“Meu Doce Amor”).

“Água Viva” (1978)
“Foi a primeira vez que eu gravei uma canção do Chico em mais de dez anos de carreira”, afirma Gal no livreto, referindo-se a “Folhetim”. Pela primeira vez, um disco da cantora vendia mais de 100 mil cópias, ancorado no sucesso de “Folhetim”, “Olhos Verdes” (do repertório de Dalva de Oliveira), “Paula e Bebeto” (de Caetano e Milton Nascimento) e os baiões “O Gosto do Amor” (de e com Gonzaguinha) e “De Onde Vem o Baião” (de Gil).

“Gal Tropical” (1979)
Contém a versão mais conhecida de “Meu Nome É Gal”, com o célebre duelo final entre voz e guitarra. “Isso é um grande barato, foi acontecendo durante os ensaios, e ficou uma marca incrível.” Foram sucessos canções novas, como “Força Estranha” (composta por Caetano para Roberto Carlos), e regravações, como “Balancê” (do repertório de Carmen Miranda), “Noites Cariocas” (de Jacob do Bandolim) e “Estrada do Sol” (de Tom Jobim e Dolores Duran).

“Aquarela do Brasil” (1980)
Gal repete a fórmula do trabalho em homenagem a Dorival Caymmi, agora fazendo a arqueologia da obra musical de Ary Barroso, o que inclui a faixa-título (1939), “No Tabuleiro da Baiana” (1937), “Na Baixa do Sapateiro” e “Camisa Amarela” (1938), “É Luxo Só” (1957)

“Fantasia” (1981)
“Tinha “Meu Bem, Meu Mal” e “Tapete Mágico”, que Caetano compôs para esse show. Tinha “Festa do Interior”, que era inédita, escolhida entre cinco canções numa fita que Moraes Moreira me mandou. Escolhi essa porque era a mais simples de todas.” O disco traz ainda a antiga “Canta Brasil” (do repetório de Dalva de Oliveira), “Açaí” e “Faltando um Pedaço” (ambas de Djavan).

“Minha Voz” (1982)
Consolida-se a guinada rumo à MPB influenciada pelas linguagens pop dos anos 80, iniciada no disco anterior. “Bloco do Prazer”, de Moraes Moreira, é o sucesso de perfil carnavalesco do LP. E há ainda “Azul” (de Djavan), “Dom de Iludir” e “Luz do Sol” (de Caetano) e a marchinha também carnavalesca “Pegando Fogo”, lançada em 1939 pelo Bando da Lua, que acompanhava Carmen Miranda.

“Baby Gal” (1983)
Em seu disco de despedida da Philips, Gal regrava “Baby”, a canção tropicalista que a marcara em 1968, em tom mais próximo à MPB e ao pop, com acompanhamento do conjunto Roupa Nova. E apresenta novas de Chico Buarque (“Mil Perdões”), Gil (“Bahia de Todas as Contas”) e, claro, Caetano (“Sutis Diferenças”).

“Gal Divina, Maravilhosa – 28 Raridades” (dois volumes)
“Ainda não ouvi esse disco, porque ganhei a caixa aqui em São Paulo. Me lembro de “Sua Estupidez”, “Zoilógico” (1971), claro. “Acontece” (1974) foi gravado no teatro Castro Alves, em Salvador, num show de verão que fiz. “De Amor Eu Morrerei” e “Saia do Caminho”, também. Essas canções são todas minhas conhecidas, não sei se dos fãs.” O grande destaque são os brilhantes (e praticamente desconhecidos) temas de carnaval, como “Estamos Aí” (1972), “Barato Modesto” (1973), “Sem Grilos” e “Acorda pra Cuspir” (1974).

FONTES: IG, TDM e Dicionário Cravo Albin.

Jogando por Música – 26/10/2010

Padrão

Salve!

A biografia fotográfica do guitarrista do Led Zeppelin, Jimmy Page, está esgotada. A obra de 512 páginas foi lançada em edição limitada de 2.500 cópias.

Cada volume do livro “Jimmy Page por Jimmy Page” custava R$ 1.300 e deve vir autografada pelo músico, garante a editora responsável. Além disso, o lançamento terá detalhes em couro e seda.

O livro reúne mais de 600 imagens do guitarrista que irão contar sua trajetória profissional do início de sua carreira até hoje. Page escolheu as imagens pessoalmente e deixou de fora registros de sua vida pessoal.

Jota Questa lança nessa semana álbum em espanhol

Chega às lojas da Argentina nesta terça-feira, 26, um novo lançamento da banda Jota Quest, “Dias Mejores”. Este é o primeiro álbum do grupo mineiro com canções cantadas em espanhol e, por enquanto, estará disponível apenas no país vizinho, mas há negociações para que uma edição limitada também seja distribuída no Brasil.

“Dias Mejores” traz 12 faixas já bem conhecidas do público, mas agora com novos arranjos e no novo idioma. O disco foi produzido por Mário Breuer, que já trabalhou com artistas como Ruído Branco, Soda Stereo e Charly Garcia. As gravações foram realizadas no estúdio Circo Beat, em Buenos Aires.

Confira o repertório do álbum:

01. Na Moral
02. Ya Fue
03. Encontrar a Alguien
04. Dias Mejores
05. Una Vez Más
06. Alguien Para Mi Soledad
07. Fácil
08. A Tu Lado
09. Vem a Andar Conmigo
10. Amor Mayor
11. La Plata
12. Planeta de Los Simios

Caetano Veloso e Maria Gadú dividem o palco em nova turnê

A parceria de Caetano Veloso e Maria Gadú, realizada este ano em algumas premiações musicais, vai se repetir em uma série de shows com início no próximo mês. Pelo menos duas apresentações desse projeto que reúne duas diferentes gerações da MPB já têm data para ser realizado.

Um dos shows será no dia 20 de novembro como parte da programação do festival SP Onlive, que será realizado em Bauru, no interior de São Paulo. No dia 24 a dupla sobe ao palco da via Funchal, na capital paulista, para outra apresentação.

Nos shows cada artista interpreta canções de seu repertório em momentos solos e também unem suas vozes para cantarem outras canções. Confir as infromações já divulgadas sobre essa turnê:

20/11/2010 – Bauru/SP
Recinto Mello de Moraes
Ingressos para um dia de festival: R$ 100,00 (pista), R$ 160,00 (pista vip) e R$ 200,00 (camarote)
Ingressos para dois dias: R$ 160,00 (pista), R$ 280,00 (pista vip) e R$ 350,00 (camarote)
Informações: www.sponlive.com / www.ingressorapido.com.br

24/11/2010 – São Paulo/SP
Via Funchal – Rua Funchal, 65
Horário: 22h00
Ingressos: R$ 90,00 (mezanino lateral), R$ 120,00 (mezanino central), R$ 100,00 (platéia 2), R$ 150,00 (platéia 1), R$ 200,00 (platéia premium), R$ 250,00 (platéia vip / camarote).
Informações: www.viafunchal.com.br

Jogando por Música – 25/10/2010

Padrão

Salve!!!

Encerramos o programa com Jorge Vercilo e Guinga com a música Xote Polythiama. A música é uma homenagem ao futebol que Chico Buarque promove em seu campo particular.

Orquestra de Solistas homenageia Noel Rosa

No próximo dia 31 de outubro a Orquestra de Solistas do Rio de Janeiro fará uma apresentação especial em homenagem ao compositor Noel Rosa, que completaria 100 anos em 2010. O espetáculo será realizado na Sala Baden Powell, em Copacabana, no Rio, e contará com diversos músicos convidados.

Entre os artistas confirmados para o show estão Carlos Malta (sopros), Rildo Hora (gaita), Maíra Freitas (filha do Martinho da Vila – piano e voz), Teresa Cristina (voz) e Moyseis Marques (voz).

O show em homenagem a Noel Rosa faz parte da série de MPB inaugurada pela Orquestra em 2008, quando prestou uma homenagem a Cartola. No ano passado o homenageado foi Guinga e em 2010 é Noel Rosa que tem sua obra revisitada pelo grupo. No repertório “Fita Amarela”, “Onde Está a Honestidade”, “Pastorinhas”, “Último Desejo”, “Feitiço da Vila”, “Palpite Infeliz” e “Até Amanhã”, entre outras.

31/10/2010 – Rio de Janeiro/RJ
Sala Baden Powell – Av. Nossa Senhora de Copacabana, 360
Horário: 21h00
Classificação etária: livre
Ingressos: R$ 10,00
Informações: 21 2255-1067 / www.osrj.com.br

Ricky Martin lançará novo single e biografia

O artista porto-riquenho Ricky Martin lançará em 2 de novembro o single “Lo mejor de mi vida eres tú”, que coincidirá com o lançamento no mercado de sua biografia em espanhol e inglês. A música, que ele canta com Natalia Jiménez, mistura reggae com pop latino.

Além da versão em castelhano, o porto-riquenho gravará também uma em inglês junto à cantora Joss Stone, que na tradução receberá o nome de “The Best Thing About Me Is You”, informou hoje seu empresário. O single não será o único lançamento que o cantor fará, já que também começará a comercializar sua biografia em espanhol e em inglês.

Por ocasião destes dois lançamentos, o cantor aparecerá no popular programa de televisão “The Oprah Winfrey Show” e iniciará uma sessão de assinaturas de seu livro por várias cidades dos Estados Unidos, como Miami, Nova York e Los Angeles.

Este é o primeiro trabalho do porto-riquenho após dois anos de ausência nos palcos. Durante esse tempo, ele assumiu ser homossexual e se dedicou a seus filhos, que nasceram em 2008.

Nando Reis lança “Bailão do Ruivão” nos próximos dias

Chega às lojas nos próximos dias um novo trabalho em CD e DVD do cantor e compositor Nando Reis. Batizado com o nome de “Baião do Ruivão”, este no álbum traz registrado músicas apresentadas em dois shows realizados pelo músico em agosto, em São Paulo.

Nessas duas apresentações, realizadas nos dias 10 e 11, no palco do Carioca Club, Nando Reis apresentou um show diferente, tocando versões de músicas de outros artistas e contando com a participação de diversos convidados. Dividiram o palco com Nando Reis a dupla Zezé Di Camargo & Luciano, Joelma e Chimbinha, da banda Calypso, e o grupo Zafennate.

No repertório de seu “Bailão” Nando Reis e a banda Os Infernais apresentam canções como “Agora Só Falta Você” (Rita Lee & Tutti Frutti), “Fogo e Paixão” (Wando), “Islands in the Stream” (Bee Gees), entre outros. Confira o repertório completo:

01. Venus
02. Agora Só Falta Você
03. Não Me Deixe Nunca Mais
04. Whisky a Go-Go
05. Fogo e Paixão / My pledge of love
06. I Can See Clearly Now
07. Islands in the Stream
08. Muito Estranho
09. Could You Be Loved ? – com a banda Zafennate
10. You and I
11. Bichos Escrotos
12. Gostava Tanto de Você
13.Você Pediu e Eu já Vou Daqui – com Zezé Di Camargo & Luciano
14. Do Seu Lado – com Zezé Di Camargo & Luciano
15. Severina Xique Xique
16. Você Não Vale Nada
17. Frevo Mulher
18. Lindo Balão Azul
19. Chorando se foi – com Calypso

Jogando por Música – 21/10/2010

Padrão

Salve!

Ouça a baixo o Lançamento do Dia:

Robertinho Rondó – Amor de Colibri

Novo CD ao vivo de Maria Bethânia em breve nas lojas

Esta programado para chegar às lojas no início de novembro um novo trabalho ao vivo da cantora Maria Bethânia. O novo CD, duplo, recebeu o nome de “Amor Festa Devoção – Ao Vivo” e foi gravado durante duas apresentações da cantora em março passado, no Rio de Janeiro.

Esse disco ao vivo registra o espetáculo de divulgação dos álbuns “Encanteria” e “Tua”, ambos lançados simultaneamente em 2009. Até o final deste ano também chegarão às versões em DVD e Blu-Ray de “Amor Festa Devoção – Ao Vivo”, via Biscoito Fino.

O CD trará 36 músicas, confirme o repertório abaixo:

CD 1
01. Santa Bárbara
02. Rosa dos Ventos (vinheta) / Vida
03. Olho de Lince (texto)
04. Feita na Bahia
05. Coroa do Mar
06. Encanteria
07. Linha de Cabloco
08. É o Amor Outra Vez
09. Tua
10. Fonte
11. Explode Coração
12. Queixa
13. Você Perdeu
14. Dama do Casino
15. Até o Fim
16. Serenata do Adeus
17. Balada de Gisberta
18. Pot-pourri instrumental: Zanzibar / Seará / Lia de Itamaracá / Desenredo / Santo Antônio / Fica Mal com Deus

CD 2
01. Não Identificado
02. Curare
03. Estrela
04. Serra da Boa Esperança
05. Doce Viola
06. Guriatã
07. Pescaria
08. Pot-pourri: Saudade Dela / Ê Senhora / Batatinha Rôxa (citação) / A Mão do Amor
09. Saudade
10. É o Amor / Vai Dar Namoro (citação)
11. O Nunca Mais
12. Andorinha
13. Bom Dia
14. Bandeira Branca
15. Domingo / Pronta Pra Cantar
16. O que É o que É
17. Encanteria
18. Reconvexo

Papas da Língua grava novo DVD em Porto Alegre

Nos dias 26 e 27 de outubro, próximas terça e quarta, a banda Papas da Língua tem encontro marcado com os fãs. O grupo fará duas apresentações especiais no palco do Bar Opinião, em Porto Alegre. Esses shows serão gravados em vídeo para um futuro lançamento em DVD.

Léo Henkin (guitarra), Serginho Moah (voz), Zé Natálio (baixo) e Fernando (bateria) apresentarão ao público canções que já se tornaram clássicas nesses sete anos de carreira, como “Ela vai Passar”, “Eu Sei”, “Mary Jane”, “Oba Oba” e “Xá-lá-lá”.

A banda ainda não divulgou quando esse novo DVD estará nas lojas. O último disco lançado pelo Papas da Língua foi “Disco Rock”, de 2008. Confira as informações sobre os shwos de gravação do DVD:

26 e 27/10/2010 – Porto Alegre/RS
Opinião – Rua José do Patrocínio, 834
Horário: 22h00
Ingressos: R$ 40,00 (1º lote), R$ 50,00 (2º lote) e R$ 60,00 (3º lote)
Informações: 51 8401-0104 / www.opiniao.com.br

Lançado novo álbum bilíngue de Shakira “Sale el sol”

Os fãs da estrela colombiana Shakira poderão adquirir a partir de hoje seu novo álbum “Sale el Sol” com 12 faixas em inglês e espanhol, entre elas, o sucesso “Waka Waka”, tema da Copa do Mundo da África do Sul.

“Estou muito contente com o novo álbum porque me lembra diferentes fases e períodos da minha carreira”, disse a cantora em comunicado da gravadora Epic.

“Foi muito interessante fazer o CD, com o qual me conectei comigo mesma e com a minha sensibilidade. É introspectivo, mas ao mesmo tempo muito alegre”, afirmou Shakira, que está em turnê mundial com vários locais esgotados.

O disco inclui tanto temas românticos, como rock, sem esquecer do gênero tropical, que mistura ritmos como o merengue e o reguetón em “Loca”, “Rabiosa” e “Addicted to You”.

Shakira conta com artistas convidados como a dupla porto-riquenha Calle 13 no Hip-Hop “Gordita”, o dominicano El Cata e o britânico Dizzee Rascal nas versões em espanhol e inglês, respectivamente, de “Loca”, e o cubano Pitbull em “Rabiosa”.

Contou também com a participação do músico e produtor argentino Gustavo Cerati em “Tu Boca”, “Devoción” e “Mariposas”.

O público poderá curtir o sucesso “Waka Waka”, tema que vendeu mais de dois milhões de cópias, se tornando a “canção mais vendida na história das Copas do Mundo”, afirmou Epic.

O vídeo oficial da canção tem mais de 200 milhões de visitas no YouTube.

“Sale el Sol” chega ao mercado depois do aclamado disco “She Wolf” em 2009, e do CD duplo “Fijación Oral Volume 1” e “Oral Fixation, Volume 2” em 2005, que juntos venderam mais de 12 milhões de cópias no mundo.

Shakira vendeu cerca de 50 milhões de discos ao longo de sua carreira.

Jogando por Música – 20/10/2010

Padrão

Salve!

Ouça a baixo o Lançamento do Dia:

Guiga Reis – Jupará Dourado

Sandy estréia primeira turnê solo em novembro

A espera dos fãs que aguardam para curtir o novo show da cantora Sandy já tem data para terminar. A primeira turnê solo começa no dia 19 de novembro, com uma apresentação no palco do Teatro Positivo, em Curitiba.

Depois da estréia na capital paranaense, Sandy apresenta o show de divulgação do álbum “Manuscrito” em São Paulo, nos dias 25 e 26. Logo na sequência, no dia 28, será a vez dos fãs cariocas assistirem o espetáculo no palco do Vivo Rio. No início de dezembro Sandy se apresenta no Teatro do SESI, em Porto Alegre.

Em conversa com os fãs através da Twitcam, Sandy disse que o repertório do novo show trará alguns covers, músicas da época da parceira com seu irmão Junior além, é claro, das músicas do primeiro disco solo.

Confira as datas dos primeiros shows da turnê solo de Sandy:

19/11/2010 – Curitiba/PR
Teatro Positivo – Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300
Informações: 41 3315-0808

25 e 26/11/2010 – São Paulo/SP
Citibank Hall – Al. dos Jamaris, 213
Classificação etária: Não será permitida a entrada de menores de 14 anos; 14 e 15 anos permitida a entrada (acompanhados dos pais ou responsáveis legais); 16 anos em diante permitida a entrada (desacompanhados).
Ingressos: R$ 60,00 (mesa setor 3), R$ 80,00 (mesa setor 2), R$ 100,00 (mesa setor 1), R$ 130,00 (mesa vip / camarotes).
Informações: 4003-6464 / www.citibankhall.com.br

28/11/2010 – Rio de Janeiro/RJ
Vivo Rio – Av. Infante Dom Henrique, 85
Horário: 20h00
Classificação etária: 16 anos. Menores de 16 anos somente acompanhados do responsável legal.
Ingressos: R$ 50,00 (setor 3 / frisas / camarote B), R$ 70,00 (setor 2), R$ 90,00 (setor 1), R$ 120,00 (setor vip / camarote A).
Informações: www.vivorio.com.br

02/12/2010 – Porto Alegre/RS
Teatro do SESI – Av. Assis Brasil, 8.787

Nova coletânea traz versões modernas de clássicos de Elvis Presley

Está agendado para o dia 09 de novembro o lançamento de uma nova coletânea de sucessos do cantor Elvis Presley. Batizado com o nome de “Viva Elvis”, o álbum trará 12 faixas com versões re-estilizadas de clássicos como “Blue Suede Shoes” e “Love Me Tender”.

O primeiro ‘single’ do disco é a faixa “Viva Elvis”, que começou a ser distribuída para as rádios nesta segunda-feira, 18. As novas versões de canções eternizadas na voz de Elvis foram re-arranjadas por Erick van Tourneau, também responsável pela produção do disco.

Para as novas versões foram utilizados samplers das músicas e da voz de Elvis, além de terem incluídos elementos de estilos músicas que nem existiam na época que as músicas foram lançadas originalmente, como garage rock e hip-hop. Confira o repertório:

01. Opening
02. Blue Suede Shoes
03. That’s Alright
04. Heartbreak Hotel
05. Love Me Tender
06. King Creole
07. Bossa Nova Baby
08. Burning Love
09. Memories
10. Can’t Help Falling In Love
11. You’ll Never Walk Alone (piano interlude)
12. Suspicious Minds

O balanço de Jorge Ben Jor em único show em São Paulo

Na próxima sexta-feira, 22, Jorge Ben Jor se apresenta no palco do Credicard Hall, em São Paulo, para agitar a noite e se despedir do público paulista. Este será o último show que Ben Jor fará este ano na cidade.

Repleto de suingue e alegria, na apresentação Ben Jor desfila canções que se tornaram clássicos de seu repertório e marcaram a MPB, como “Fio Maravilha”, “Chove Chuva”, “Minha Menina” e “País Tropical”, na mistura de ritmos que sempre caracterizou seu trabalho.

Para o ano que vem Ben Jor já tem programado turnês para a Europa, Ásia e América do Norte, além de um novo trabalho com material inédito. Os ingressos para a despedida de Ben Jor em terras paulistanas já estão disponíveis. Confira:

22/10/2010 – São Paulo/SP
Credicard Hall – Av. das Nações Unidas, 17.955
Horário: 22h00
Classificação etária: Não será permitida a entrada de menores de 12 anos.
12 e 13 anos: permitida a entrada (acompanhados dos pais ou responsáveis legais). 14 anos em diante: permitida a entrada (desacompanhados).
Ingressos: R$ 60,00 (platéia superior / pista 1º lote), R$ 70,00 (pista 2º lote), R$ 110,00 (camarote setor 2), R$ 130,00 (camarote setor 1).
Informações: www.credicardhall.com.br

Jogando por Música – 19/10/2010

Padrão

Salve!

Com formação original, Planet Hemp volta para mini-turnê

Uma das bandas mais representativas e polêmicas do rock brasileiro nos anos 90, o Planet Hemp está ensaiando com a formação original para uma série de seis shows, começando na festa de 20 anos da MTV Brasil, que acontece no Armazém 2, na zona portuária do Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (20), apenas para convidados. Além do Planet Hemp, Caetano Veloso, Pitty, Skank, Fernanda Abreu, Zeca Pagodinho, Marcelo Yuka, Frejat, Mallu Magalhães e NX Zero irão se apresentar na festa.

O vocalista Marcelo D2 confirmou o show na festa da MTV através de seu Twitter, e disse que por enquanto apenas esta apresentação está confirmada. No entanto, Marcelo Lobatto, o empresário do grupo, disse ao site Rock em Geral que os outros cinco shows irão acontecer, a partir de dezembro.

D2 postou no Twitter fotos da banda ensaiando. Além dele, Black Alien e BNegão (vocais), Rafael (guitarra), Formigão (baixo), Pedrinho (bateria) e o DJ Zé Gonzales vão relembrar os sucessos da banda, que encerrou as atividades em 2002, após gerarem muita polêmica defendendo a bandeira da legalização da maconha. Em 1997 eles chegaram a ser presos, em Brasília, acusados de apologia às drogas.

Elton John diz que compositores atuais são ‘terríveis’

O astro da música Elton John disse, em entrevista à revista Radio Times, da BBC, que os compositores atuais são “bem terríveis” e que ele “não é fã” de programas de calouros. “Os compositores de hoje em dia são bem terríveis e é por isso que tudo soa muito parecido. O pop contemporâneo não é muito inspirador.”

O cantor disse ainda que se recusou a ser jurado no programa American Idol “porque não iria detonar as pessoas” e porque acha a televisão chata.

Ele também defendeu sua decisão de cantar no casamento do apresentador de TV americano Rush Limbaugh, que tem um programa de entrevistas e já foi acusado de homofobia.

“Eu construo pontes e derrubo paredes”, disse o astro de 63 anos. “Eu fiquei furioso quando as pessoas disseram que joguei 40 anos de credibilidade fora por dinheiro. Não. Eu não preciso disso.”

“Ninguém ficou mais surpreso que eu quando Rush pediu (para eu cantar em seu casamento). Politicamente, somos opostos. Era uma oportunidade de quebrar o gelo”, disse Elton John, que teria recebido o equivalente a R$ 1,6 milhão pela apresentação.

Show de calouros
Durante a entrevista à Radio Times, Elton John disse não gostar de programas de calouros e afirmou que provavelmente não teria durado muito se tivesse participado de um.

“Além disso, não quero estar na televisão. Ela se tornou chata e deixa as pessoas com o cérebro lesado e as bundas paralisadas no sofá. Eu gosto do Simon Cowell (criador do programa X Factor), mas o que ele faz é entretenimento televisivo”, disse o astro.

“A TV alça você para o estrelato e aí você tem que se manter lá, o que é duro. Leona Lewis e Alexandra Burke (vencedoras do X Factor) estão à mercê da próxima música que elas vão conseguir.”

Elton John disse admirar estrelas como Lily Allen, Amy Winehouse e Lady Gaga, mas acrescentou que é “importante que elas escrevam suas próprias músicas para que não fiquem à mercê de ninguém”.

O cantor também disse que a estrela revelada pelo programa Britain’s Got Talent Susan Boyle é “um fenômeno adorável”, mas que ela “pode não entender as pressões do showbusiness”.

Premiação reúne importantes nomes da música gospel

Nesta quinta-feira, 21, será realizada em São Paulo a cerimônia de entrega do Troféu Melhores do Ano 2010, premiação dedicada aos artistas de destaque da música evangélica brasileira.

A festa de entrega dos prêmios será realizada no palco da casa de shows Credicard Hall e contará com a participação de vários artistas. Estão confirmadas as presenças de Irmão Lázaro, André Valadão, Cassiane, Davi Sacer, Mariana Valadão, Pregador Luo, Além Do Véu, Aliança do Tabernáculo, Nívea Soares e Renascer Praise.

A apresentação da festa será feita por Keila Lima, da RedeTV, e as cantoras Talita Pagliarin e Geila Carla, entre outros convidados.

Treze categorias serão premiadas, sendo que as de maior destaque são Melhor Cantor, Melhor Compositor, Melhor CD e Revelação do Ano. No site da premiação ainda está aberta a votação para o público em geral. Basta acessar www.trofeumelhoresdoano.com e escolher a música do ano. Entre os concorrentes dessa categoria estão Irmão Lázaro, André Valadão, Davi Sacer, Mariana Valadão e Além Do Véu.

21/10/2010 – São Paulo/SP
Credicard Hall – Av. das Nações Unidas, 17.955
Horário: 21h30
Classificação etária: Não será permitida a entrada de menores de 06 anos. 06 a 12 anos: permitida a entrada (acompanhados dos pais ou responsáveis legais). A partir de 13 anos: permitida a entrada (desacompanhados).
Ingressos: R$ 30,00 (platéia superior 2 e 3), R$ 40,00 (platéia sup. 1), R$ 60,00 (poltrona 2), R$ 70,00 (poltrona 1 / cadeira 2), R$ 80,00 (cadeira 1 / cadeira vip), R$ 90,00 (camarote setor 2), R$ 100,00 (camarote setor 1).
Informações: www.credicardhall.com.br