Arquivo da tag: milton nascimento

Jogando por Música – 14/01/2011

Padrão

Coldplay ainda não escreveu "obra-prima"

coldplay_v

O vocalista da banda Coldplay, Chris Martin, disse à revista NME que a banda ainda está tentando escrever uma "obra-prima". O grupo tem trabalhado em um novo CD para substituir o álbum Viva La Vida Or Death And All His Friends, lançado em 2008.

"Nós ainda não achamos que fizemos nossa obra-prima. Então, ainda estamos tentando fazer isso. Continuaremos até essa sensação passar", afirmou Martin.

O Coldplay está trabalhando com os produtores Brian Eno e Marcus Dravs no novo álbum.

Milton Nascimento e Jason Mraz farão dueto

milton-nascimento-e-jason-mraz

Milton Nascimento vai cantar com o músico norte-americano Jason Mraz no Festival de Verão Salvador 2011, no dia 5 de fevereiro. Os dois vão repetir ao vivo o dueto registrado em estúdio no ano passado. Eles irão interpretar a música Simply All (Simplesmente Tudo), que estará no próximo álbum de Mraz.
Autor dos hits I’m Yours e Lucky, Mraz ficou conhecido no Brasil depois que suas músicas foram incluídas em trilhas sonoras de novelas como A Favorita e Caras e Bocas. Além de Mraz, Restart, Chiclete com Banana, Jammil e Psirico também se apresentam no Festival de Verão no dia 05.

Festival de Verão Salvador 2011 – De 02 a 05 de fevereiro. Parque de Exposições de Salvador (Av. Luiz Viana Filho, s/n). Abertura dos portões: 18h. Início dos Shows: 20h. Classificação: 16 anos.

Fãs brasileiros pedem a volta de Paul McCartney

fas

Três dias de shows de Paul McCartney no Brasil parecem não ter sido o suficiente para os fãs brasileiros. Depois de se apresentar em Porto Alegre e duas vezes em São Paulo, muitos fãs viram o ídolo indo embora sem a certeza de que ele possa voltar tão cedo.

Mas alguns destes fãs resolveram deixar a sorte de lado e se mobilizaram para fazer uma "pressão" no ex-beatle. A internauta Camila Leite criou e postou um vídeo no YouTube, que você pode assistir abaixo, com mais de 300 fotos de fãs segurando a mensagem "Come Back", ou seja, "Volte", em português.

No vídeo é possível ter uma ideia do que os shows de McCartney no Brasil representaram para esta galera. Antes da foto é possível ler, em inglês: "Quase 200 mil fãs. Três noites que mudaram a vida". No fim, um trecho da letra de The End, músicas dos Beatles: "And in the end, the love you take is equal to the love you make".

E o vídeo tem grandes chances de chegar ao conhecimento do cantor. Um dos músicos da banda de apoio, o guitarrista Brian, não só o assistiu como chegou a fazer dois comentários. "Muito obrigado a todos vocês. Estas lembranças são para a vida toda", escreveu em uma delas.

Será que Paul McCartney irá se sensibilizar com o pedido?

Fãs pedem a volta de Sir Paul McCartney ao Brasil

 

 

Ney Matogrosso faz show de lançamento de DVD

alt

Começou ontem, quinta-feira, a série de shows de lançamento do novo DVD ao vivo de Ney Matogrosso, intitulado "Beijo Bandido". O espetáculo é baseado no álbum do mesmo nome gravado em 2009. As apresentanções acontecem até o dia 15 de janeiro no Vivo Rio. Depois, o artista segue para São Paulo e canta no HSBC Brasil nos dias 18, 19 e 20 de fevereiro.

Com direção musical e arranjos de Leandro Braga, o espetáculo tem um tom mais intimista, bem diferente da sonoridade roqueira do projeto anterior de Matogrosso, Inclassificáveis". A banda que o acompanha reúne Leandro Braga (piano), Lui Coimbra (cello e violão), Alexandre Casado (violino e bandolim) e Felipe Roseno (percussão).

Mais detalhes:

Ney Matogrosso no Rio de Janeiro
Dias: 13, 14 e 15 de janeiro de 2011
Horários: 21h30 (dia 13) e 22h (dias 14 e 15)
Local: Vivo Rio (Av. Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo)
Classificação etária: 16 anos
Ingressos: R$ 50 a R$ 160

Pearl Jam passa carreira a limpo em disco ao vivo!

pearl-jam

Por Roberto Maia

Se existe uma banda especialista em gravações ao vivo é o Pearl Jam; eles já lançaram um incontável número de gravações ao vivo, por isso não seria de estranhar que a comemoração de seus vinte anos de vida fosse brindada com mais um disco ao vivo.

"Live on Ten Legs" faz esta celebração trazendo 18 gravações feitas entre 2003-2010, nas diversas turnês da banda pelo mundo; se a maioria dos discos ao vivo foi feita para seus fãs mais fiéis e muitas vezes baixada do próprio site da banda, desta vez, o CD do Pearl Jam vem super bem produzido e bem acabado e se destina a todos que o conhecem, em maior ou menor grau, seguindo o estilo do disco “Live on Two Legs”, lançado em 1998. O responsável pelas gravações é o experiente engenheiro John Burton, que há tempo acompanha o grupo, sendo que a remixagem ficou a cargo de outro grande colaborador do grupo, o engenheiro Brett Eliason.

O novo trabalho do Pearl Jam você já ouve no JpM.

 

Em semana fraca, Taylor Swift lidera parada

Taylor_Swift

De acordo com o SoundScan, que faz a prévia da Billboard, a parada americana desta semana registra um dos índices mais baixos na venda de música. Os números apontam que Taylor Swift deve ficar com o posto mais alto do ranking com seu álbum, Speak Now, que vendeu 52 mil cópias.

O número um ajudou a cantora a atingir a marca dos três milhões de discos vendidos, mas quebrou um recorde negativo ao ser o líder do ranking com a venda mais baixa. A marca anterior era da trilha sonora de Dreamgirls, com 66 mil.

O top 10 da semana conta ainda com nomes como Nicki Minaj, Bruno Mars, Eminem, Rihanna, Kanye West, Mumford & Sons, Jaons Aldean e a trilha sonora de Tron.

Chiara ama New York mas é apaixonada pelo Rio

chiara-civello

Por Antônio Carlos Miguel

Ao piano, Chiara Civello mostra uma composição na qual ela e Ana Carolina têm trabalhado "obsessivamente" nos últimos dias. No violão está a parceira e anfitriã, as duas fazem belos vocalises e se concentram no tema, complexo, rico em seu desenho melódico, que, como comenta, em fluente e correto português, a cantora e compositora italiana radicada em Nova York, lembra a estrutura de uma ária.

– Até agora só temos isso, estamos em dúvida de que caminho seguir. Ana acha essa nota muito difícil, mas, olha que bonito fica se depois colocamos esse trecho em tom maior – explica Chiara, para, em seguida, Ana completar:

– Às vezes, temos discussões, batemos de frente mesmo. Mas, quando é para ser, a canção se impõe, independentemente do que eu quero ou do que Chiara deseja.

Em menos de dois anos, desde que elas se conheceram num sarau dos Compositores Unidos organizado por Dudu Falcão, muitas músicas já se impuseram. Chiara virou a principal parceira de Ana em seu último disco de estúdio, "Nove" (2009), dividindo quatro das nove faixas. Três delas ganharam agora versões em italiano, "8 storie", "Resta" e "Dimmi perche", e estão no CD "7752", lançado no final de junho de 2010, pelo selo Armazém, de Ana Carolina, com distribuição da Sony Music.

O álbum de Chiara traz duas outras parcerias com Ana, "Sofa" e "I didn’t want" e canções com Dudu Falcão ("Simplesmente aconteceu") e Antonio Villeroy ("Un uomo che non sa dire addio"). Nada mal para uma artista que até então entendia a composição como um trabalho solitário.

Com carreira ascendente nos Estados Unidos (e na Europa), Chiara já tinha dois discos lançados pela poderosa Universal. O primeiro, no selo jazzístico Verve, "Last quarter moon" (2005), incluiu uma parceria, "Trouble", com o mestre supremo do pop, Burt Bacharach, a quem ela foi apresentada pelo produtor Russ Titelman (que tem no seu currículo trabalhos com gente como Paul Simon, Eric Clapton, Rickie Lee Jones e James Taylor). No entanto, no início de 2008, certa manhã, em meio a uma crise pessoal, ela se lembrou de um conselho de sua mãe: "Quando estiver com problemas, saia de casa, caminhe um pouco". Chiara pegou o telefone, ligou para o amigo Daniel Jobim e, naquela mesma mesma noite, voou bastante: 7.752 kms, a distância que separa Nova York do Rio e o número que, agora, batiza seu terceiro disco.

– Tenho ótima memória. Liguei para Daniel no dia 13 de fevereiro e, no dia 14, desembarquei no Rio. Cinco dias depois, ele me levou para um ensaio do Jobim Trio na casa de Milton Nascimento. E, naquela noite, seguimos para o sarau onde conheci Dudu, Jorge Vercillo, Ana Carolina, Max Vianna, Línox, Luiza Possi…

Chiara entrou, literalmente, na roda. O violão foi passando de mão em mão, e, quando chegou a sua vez, não negou fogo. Durante o sarau, Ana perguntou se ela não tinha uma melodia inédita. No dia seguinte, Chiara entregou à nova amiga "Resta" (que virou uma tríplice parceria, completada por Dulce Quental).

Nascida em Roma, Chiara chegou aos EUA em 1994, aos 18 anos, com uma bolsa para a Berklee School of Music, em Boston. Por quatro anos, ela mergulhou no mundo do jazz, estudando os solos de Charlie Parker, Miles Davis, John Coltrane e companhia, e a obra dos grandes compositores americanos, Cole Porter, George Gershwin, Hoagy Carmichael e… Tom Jobim. Após se formar, passou a se apresentar no circuito de clubes de jazz de Boston, até se mudar para Nova York. Tempos depois, através de dois colegas de Berklee, Chiara participou de um ensaio de Paul Simon, no qual conheceu o produtor Titelman, a quem entregou uma fita demo.

– Tinha quatro arranjos para clássicos do jazz e uma composição minha. Russ me ligou no outro dia e disse: "Esqueça tudo que fez até agora, você é uma compositora!".

A jovem cantora e pianista aceitou o conselho, mostrou trabalho, e Titelman, percebendo que seu faro não falhara, passou a abrir muitas portas, incluindo a do selo Verve e a de Burt Bacharach, em Santa Monica, na Califórnia.

– Não me esqueço do conselho que Bacharach me deu quando trabalhávamos em "Trouble" e comecei a tentar algumas variações do tema: "Se você tem uma coisa sólida, forte, tem que repeti-la através da canção".

Russ Titelman também apresentou Chiara a Daniel Jobim, que relembra:

– Russ me mandou pelo correio um CD com uma música dela. Fui a Nova York, a gente se encontrou algumas vezes e, quando chegou a hora de gravar na Verve, participei da faixa "Sambaroma" – conta Daniel, que, repetiu a dose num disco do guitarrista e cantor americano John Pizzarelli, "Bossa nova", também produzido por Titelman. – Foi tudo ao vivo no estúdio, nós três com apenas um microfone no meio da gente. Dessa forma, o vocal tem que sair já timbrado, afinado, balanceado e soando bem assim logo de cara. Não tem enganação.

Agora, em "7752", apesar de tantos parceiros e músicos brasileiros – entre esses, Ana Carolina (que gravou violão em quase todo o CD), o baixista Alberto Continentino, o percussionista Mauro Refosco, o violoncelista Jaques Morelenbaum e o baterista Domenico Lancellotti -, a sonoridade remete mais ao pop-rock e à balada italiana. Chiara concorda em parte, fala da influência do soul da Stax, confirmando que esse é o disco que traz mais letras em sua língua.

– Não poderia imaginar coisa melhor. Estou vivendo num triângulo perfeito, entre Nova York, Rio e Roma – conta ela, que, em julho fará uma turnê na Itália, onde o álbum já foi lançado, voltando ao Brasil em agosto, para duas apresentações para convidados e a abertura de um show de Ana Carolina no Rio.

Mais sobre Chiara Civello no www.chiaracivello.com

FONTES: O Globo, iG, Limão, Correio da Bahia e UOL.

Podcast Jogando por Música – 31/08/2010

Padrão

Ouça o podcast de hoje: http://www.goear.com/listen/c0e86c0/jogando-por-musica-wagner-walter-e-william-leal

Tema do Jogando por Música http://www.goear.com/listen/f99d1ef/Jogando-por-Musica-Wagner-Walter-e-William-Leal

Salve!

Hoje é terça-feira, fim de mês, mas o Jogando por Música segue em ritmo de maratona, afinal, além dos campeonatos de futebol, o Mundial de Basquete está a todo vapor, o Brasil começou a jogar bem e empolgar. Na música, as novidades não param! Hoje mais lançamento, além de uma versão especial da música FIM DE MÊS de Raul Seixas. Ouça o podcast, ouça também o tema do programa, uma criação da ID Idéia Comunicação Integrada – (79)3214-7885 / (79)8125-0500. Os nossos agradecimentos ao Milton Goulart (com ART até no nome) e toda sua equipe. Parabéns pessoal!

Alguns destaques do programa:

É fim do Mês! Música do Raul Seixas em roupagem ‘nova’ (na verdade essa versão é de 1998), é a nossa homenagem ao maluco beleza (que nos deixou há 21 anos) e ao fim do mês que chega outra vez…

Mayra Andrade apresenta novo show no país

A cantora cabo-verdiana Mayra Andrade vem ao Brasil para apresentar seu novo espetáculo no dia 22 de outubro em São Paulo. Nessa nova turnê Mayra divulga seu segundo álbum, “Stória, Stória…”, disco produzido pelo brasileiro Alê Siqueira, que trabalhou com Caetano Veloso e os Tribalistas, entre outros.

As gravações deste disco foram realizadas em estúdios em Paris, onde Mayra está radicada, Rio de Janeiro, São Paulo e Havana. “Stória, Stória…” mistura no repertório canções de seu país natal, de Cuba e também do Brasil.

Por enquanto o único show divulgado é este na capital paulista. Os ingressos para o público em geral estarão disponíveis a partir do dia 03 de setembro. Na agenda do site oficial da cantora ainda não constam detalhes sobre a turnê pelo Brasil. Confira as informações já divulgadas:

22/10/2010 – São Paulo/SP
Citibank Hall – Al. dos Jamaris, 213
Horário: 22h00
Classificação etária: Não será permitida a entrada de menores de 12 anos.
12 e 13 anos permitida a entrada acompanhados dos pais ou responsáveis legais. 14 anos em diante permitida a entrada desacompanhados.
Ingressos: R$ 60,00 (mesa setor 3), R$ 90,00 (mesa setor 2), R$ 100,00 (mesa setor 1), R$ 110,00 (mesa vip) e R$ 130,00 (camarote).
Informações: 4003-6464 / www.citibankhall.com.br

Milton regrava Raras Maneiras parceria de Tunai e Márcio Borges

A música foi lançada por Simone em 86 no álbum Amor e Paixão, Raras Maneiras faz parte do repertório do próximo disco de Milton Nascimento – E a Gente Sonhando. A faixa-título deste álbum em que Milton se junta a cantores e músicos da cidade mineira de Três Pontas também é uma regravação – no caso, de tema lançado em 1965, em registro instrumental, pelo Tempo Trio – mas… E a Gente Sonhando tem repertório majoritariamente inédito. O disco já está no forno. Milton Nascimento tem cadeira cativa no Jogando por Música e já estamos em contagem regressiva para tocar seu novo trabalho. Aguardemos…

LANÇAMENTO DO DIA

No programa de hoje apresentamos como novidade a banda mineira Maria Pretinha. Formada em 2000 pela baixista e vocalista Cinara Motta e sua irmã Cinthia Motta, a banda mineira Maria Pretinha passou por diversas formações, destacando-se no interior do universo musical belorizontino. A banda, segue os ensinamentos tropicalistas, ao fundir em uma única e excitante sonoridade uma gama variada de influências, como o rock n’ roll em suas mais diversas formas, ritmos brasileiros e elementos do cancioneiro de matriz africana.
Além de bares, calouradas universitárias, espaços públicos, teatros e festas particulares, a Maria Pretinha abriu shows para bandas como O Rappa, Elza Soares, Wilson Sideral etc. A música que escolhemos foi Mané Money, pra variar, um funk-rock-samba… Bem, uma mistura que é a cara desta banda.

Amanhã tem mais!

Nosso e-Mail é producao@jogandopormusica.com
E o Twitter @JogandoporMusic