Arquivo da tag: neologia

Jogando por Música – 23/11/2010

Padrão

Salve!

Nossa dica de hoje é o Dicionário Cravo Albin, com cerca de nove mil verbetes e em constante atualização, a versão on-line do Dicionário Cravo Albin é uma obra de referência para os estudiosos da música popular brasileira.

Conheça: www.dicionariompb.com.br

Sem tempo ruim Vanessa da Mata lança seu quarto álbum

Com disposição pop para encarar rádios, novelas, boates e festivais, Vanessa da Mata lança seu quarto álbum para se firmar na MPB de ponta.

Desde que Vanessa da Mata tomou o banho de chuva mais famoso de 2006 – repetido na tempestade que marcou sua apresentação no festival Natura Nós, em outubro –, o clube da nova MPB ganhou uma associada que não parece estar disposta a entregar a carteirinha tão cedo. A cantora matogrossense, 34 anos, já vendeu mais de um milhão de discos, na soma de seus lançamentos em CD e DVD, espalhando músicas por rádios, novelas e até boates, graças a remixes mais do que insistentes. “É dificílimo ser radiofônico”, reconhece ela, no quarto de um hotel em São Paulo, em outubro. “É uma melodia que tem acesso rápido, que te conforma instantaneamente. Você ouve, e ela fica em você.” As palavras vêm de quem enfiou “Ai, Ai, Ai” entre as mais tocadas de 2006. “Boa Sorte/Good Luck”, dueto com o americano Ben Harper, foi ainda melhor no ano seguinte. “Amado”, embora sem o mesmo sucesso das duas, entrou no Top 40 em 2008. O bom desempenho comercial, admite, trouxe mais liberdade para a concepção de seu quarto álbum, Bicicletas, Bolos E Outras Alegrias, com o qual tenta se firmar no primeiro time das novas cantoras: uma seleção sub-35 composta ainda por Roberta Sá e Maria Rita. “Este disco tem muito da possibilidade de ousar. Tem músicas que não são do padrão careta. Elas não são comerciais, mas são radiofônicas. As melodias são muitas vezes assimétricas, saem do comum. Chega a ser engraçado, porque desde o começo cantei o que não seria do universo popular.”

O começo do qual fala a fez cravar um pé no regional e outro nas pistas de dança. Os tais remixes, os mais famosos assinados por Ramilson Maia e DJ Deeplick, foram vitais para que outro tipo de público passasse a conhecê-la. Foi assim que canções como a pioneira “Não Me Deixe Só” ganharam espaço em rádios populares. “Iniciou um movimento de música brasileira no rádio, que antes não teria chance de entrar”, analisa. “Foi importante neste sentido. As pessoas compraram meus discos e descobriram diferentes arranjos.” Para ela, foi algo natural, do qual as músicas novas não vão escapar. “Elas automaticamente ganham remixes das rádios populares. Antes que isso aconteça, é bom já ter o remix encaminhado. Você não precisa ouvir sua música picotada de diferentes maneiras.”

Em tudo o que escreve, Vanessa enxerga potencial para virar hit, sem que ela perca a imagem da cantora que cresceu entre as cachoeiras de Alto Garças (MT), cidade de pouco menos de dez mil habitantes. “Se na minha cabeça elas já tocam tanto…”, explica aos risos. “Eu penso que todo mundo vai ficar com elas na cabeça também. São milhões de pessoas cantando na minha cabeça. É quase uma esquizofrenia poética.” No disco anterior, ela tinha certeza de que “Quem Irá Nos Proteger?” iria tocar até cansar. Mesmo sendo “completamente louca”, nas palavras dela. Um pouco por isso, a tarefa de pinçar faixas a serem trabalhadas é da gravadora mesmo. Para representar Bicicletas…, a Sony Music chegou a ficar em dúvida entre três: “O Tal Casal”, “As Palavras” e a faixa-título. A primeira foi a eleita. Uma das preferidas de Vanessa, porém, é “Te Amo” – das mais grudentas do disco. “Bolsa de Grife”, outra citada por ela, versa sobre o consumismo desenfreado. “Eu tento não achar que uma grife possa melhorar minha auto-estima em um momento em que não estou bem. É uma crítica, um filtro meu em relação ao assunto. Elas são pessoais, mas não falam de mim.”

Venda de ingressos para shows de Amy Winehouse no Rio e em Florianópolis começa nesta terça.

Começa nesta terça-feira (23) a venda de ingressos para os shows de Amy Winehouse em Florianópolis (Summer Soul Festival, na Pachá) e no Rio de Janeiro (HSBC Arena), que acontecem em 8 e 11 de janeiro de 2011, respectivamente.

Em Florianópolis, o preço dos ingressos custa R$ 100 (pista) e R$ 300 (camarote). No Rio, variam entre R$ 700 (pista premier) e R$ 180 (cadeira nível). Os bilhetes poderão ser comprados no site http://www.livepass.com.br e pelo telefone 4003-1527.

A turnê brasileira da cantora ainda passa por Recife (Centro de Convenções de Pernambuco) no dia 13 de janeiro e São Paulo (Arena Anhembi) no dia 15. A venda dos ingressos para o show na capital paulista começa no dia 30 de novembro (também pelo site http://www.livepass.com.br) e, para Recife, no dia 2 de dezembro através do site www.ingressorapido.com.br.

Em São Paulo, Florianópolis e Recife as apresentações farão parte de festivais que contarão ainda com a participação da cantora e compositora norte-americana Janelle Monae e do cantor, compositor, DJ e multiinstrumentista Mayer Hawthorne, além de outros artistas nacionais. No Rio de Janeiro, a apresentação da cantora na HSBC Arena terá como convidada especial apenas Janelle Monae.

AMY WINEHOUSE EM FLORIANÓPOLIS

Quando: 08/01, a partir das 20h
Onde: Summer Soul Festival (Stage Music Park, Pachá – Rod. Maurício Sirotsky Sobrinho, s/n, Jurerê)
Quanto: R$ 300 (camarote) e R$ 100 (pista); há meia-entrada para todos os setores
Ingressos: pelo site www.livepass.com.br e pelo telefone 4003-1527
Censura: 16 anos

AMY WINEHOUSE NO RIO DE JANEIRO

Quando: 11/01, a partir das 18h30
Onde: HSBC Arena (Av. Embaixador Abelardo Bueno, 3401, Barra da Tijuca)
Quanto: R$ 700 (pista premier), R$ 280 (pista), R$ 340 (cadeira nível 1) e R$ 180 (cadeira nível 3); há meia-entrada para todos os setores
Ingressos: pelo site www.livepass.com.br e pelo telefone 4003-1527
Censura: 16 anos

Primeira turnê solo de Sandy chega a São Paulo nesta semana

O reencontro da cantora Sandy com seus fãs paulistas está marcado para esta semana. Nos próximos dias 25 e 26, quinta e sexta-feira, Sandy apresenta no palco do Citibank Hall os primeiros shows na capital paulista de sua turnê como artista solo.

Os shows fazem parte da turnê de divulgação do álbum “Manuscrito”, primeiro disco solo da cantora. Além de mostrar ao público seu novo trabalho, Sandy deve relembrar alguns sucessos da carreira em parceria com o irmão Junior. A turnê começou no último dia 19 com uma apresentação em Curitiba.

“Estas apresentações pontuais representam o ‘marco zero’ de minha volta aos palcos, agora em carreira solo. Elas também têm o papel de anunciar o que há por vir em 2011, quando pretendo percorrer as principais capitais do Brasil, além de outras cidades”, comentou Sandy.

“Ao longo deste ano estive mais focada na produção e lançamento do disco. Mas confesso que estou com muita saudade de fazer shows porque é quando eu mais me realizo enquanto artista e me sinto em contato ‘mais próximo’ com meu público. Não vejo a hora de começar”.

No palco do Citibank Hall Sandy será acompanhada pelos músicos André Caccia Bava (guitarra), Maurício Caruso (violão), Eloá Gonçalves (piano e teclado), Alex Heinrich (baixo) e Adelino Costa (bateria). Confira as informações sobre os shwos em São Paulo e outras duas apresentações já agendadas para este ano:

25 e 26/11/2010 – São Paulo/SP
Citibank Hall – Al. dos Jamaris, 213
Classificação etária: Não será permitida a entrada de menores de 14 anos; 14 e 15 anos permitida a entrada (acompanhados dos pais ou responsáveis legais); 16 anos em diante permitida a entrada (desacompanhados).
Ingressos: R$ 60,00 (mesa setor 3), R$ 80,00 (mesa setor 2), R$ 100,00 (mesa setor 1), R$ 130,00 (mesa vip / camarotes).
Informações: 4003-6464 / www.citibankhall.com.br

28/11/2010 – Rio de Janeiro/RJ
Vivo Rio – Av. Infante Dom Henrique, 85
Horário: 20h00
Classificação etária: 16 anos. Menores de 16 anos somente acompanhados do responsável legal.
Ingressos: R$ 50,00 (setor 3 / frisas / camarote B), R$ 70,00 (setor 2), R$ 90,00 (setor 1), R$ 120,00 (setor vip / camarote A).
Informações: www.vivorio.com.br

02/12/2010 – Porto Alegre/RS
Teatro do SESI – Av. Assis Brasil, 8.787

Lançamento de hoje: Neologia

Destaque da cena musical de Salvador, com dois anos de elogiados shows e gravações, a banda baiana Neologia.

A sonoridade do grupo vem renovada com arranjos enxutos e eficientes, que realçam as harmonias sofisticadas, valorizando letras bem elaboradas, que tratam de temas que vão do romantismo a questionamentos sobre a vida e o amor no sec. XXI. Destaca-se também a opção por uma pegada pop, com boa exploração da tríade guitarra-baixo-bateria, sem abrir mão de influências da música brasileira, com recursos sonoros de instrumentos como acordeon e a cuíca. Outro ponto a favor são as interpretações do vocalista Ian, que mostra nas novas gravações maturidade para dosar, de forma equilibrada, leveza e momentos mais intensos.

FONTES: Billboard, TDM, Dicionário Cravo Albin e UOL.