Podcast Jogando por Música – 19/08/2010

Padrão

Ouça nosso podcast:
Ou via Goear: http://www.goear.com/listen/b174c51/Jogando-por-Musica-Wagner-Walter-e-William-Leal

Salve!

No programa de hoje uma homenagem ao Internacional, campeão da Libertadores da América 2010. Começamos o programa com Vermelho de Vanessa da Mata e ainda tocamos Vermelho com Fafá de Belém. Alguns assuntos do programa de hoje:

Carta enviada por John Lennon chega ao destino apos 34 anos

Uma carta enviada por John Lennon a um músico inglês de folk rock chegou ao destinatário 34 anos depois. Na carta, que tem também assinatura da viúva de Lennon, Yoko Ono, o ex-integrante dos Beatles dava conselhos ao cantor de folk Steve Tilston, que estava preocupado com a possibilidade de um sucesso financeiro arruinar as letras de suas músicas.

Pelo que parece, Lennon decidiu escrever a carta a Steve após ler uma entrevista sua sobre o assunto em 1971. No documento, que agora vem a público, Lennon explicava que a fortuna não muda as coisas importantes da vida. Essa carta foi enviada pouco depois de o quarteto de Liverpool se separar, em 1970, aos escritórios da revista Ziguezague (que hoje não existe mais), embora até pouco tempo não tivesse chegado ao destinatário. Há cinco anos, um colecionador entrou em contato com ele falando da preciosidade.

Na carta, Lennon escreveu:

“Ficar rico não muda as experiências e a forma de pensar. A única diferença é que você não precisa se preocupar com dinheiro, comida, teto, etc”, “quanto às outras experiências: sentimentos, relações…, são as mesmas que todo mundo tem”.

Eu sei, fui rico e pobre, da mesma forma que Yoko (rico-pobre-rico). Portanto, o que você acha? Com carinho, John e Yoko”, despediu-se Lennon, que colocou na carta o número do telefone de sua casa. A japonesa Yoko Ono disse se lembrar do momento em que o casal escreveu a carta. Que relíquia, hein Wagner?!

Bono diz que U2 está trabalhando em disco dançante

Bono declarou à revista norte-americana “Rolling Stone” que o U2 está trabalhando em um disco com sonoridade dançante de clube.
O grupo também planeja lançar um disco de rock e um outro chamado “Songs of Ascent”, com faixas gravadas nas sessões do álbum mais recente do U2, lançado em 2009. Bono e The Edge também vão compor a trilha sonora do musical “Homem-Aranha”.
O cantor fez uma cirurgia nas costas em maio passado, em Munique. A banda retomou a turnê mundial “360º” no dia 6 de agosto, em Turim, Itália, com grande sucesso.
Sobre o problema nas costas, Bono declarou que ‘há problemas muito maiores aí fora do que os que ele enfrentou. A o tratamento foi considerado um sucesso e o líder do U2 está completamente recuperado.

Luiz Gonzaga Kedi Ayrão ou simplesmente: Luiz Ayrão

Nasceu no bairro do Lins de Vasconcelos, no Rio de Janeiro. Filho do músico e compositor Darcy (1915-1955).
Cresceu em ambiente musical, o bisavô era músico e o avô, Artur da Silva Ayrão, estudou música no internato Escola Quinze de Novembro e na Escola Militar de Realengo em 1880, tornando-se maestro e professor de música. Na casa de um tio de seu pai, Juca de Azevedo, saxofonista, costumavam freqüentar Pixinguinha e João da Baiana, que tocavam composições do maestro e professor Ayrão.
O pai Darcy, ex-atleta (natação e salto com vara) ganhou alguns títulos cariocas como militar. Seu primo Zeny de Azevedo, conhecido como Algodão, foi por várias vezes campeão de basquetebol pelo Flamengo e ainda capitão da seleção brasileira, sagrando-se campeão mundial em 1959. Outro tio de nome Audary e de pseudônimo Ayrão Reis, teve sucessos gravados por Blecaute. Outro membro da família, o ex-jogador Moser, atuou também pelo Flamengo, sagrando-se por ele, campeão mundial interclubes em 1981.
Aos cinco anos de idade começou a compor suas primeiras músicas e a cantar “Escreve-me”, uma canção de sucesso da época. Aos 11 anos compôs “Nunca te esquecerei”.

Com o falecimento do pai teve que trabalhar em várias profissões, entre elas, guia de cego, engraxate, vendedor de bebidas e de condimentos. Aos 20 anos entrou para o Bank of London, onde trabalhou por dois anos. Por essa época, através de um de seus tios, conheceu vários artistas de renome, entre eles, Ataulfo Alves, Humberto Teixeira, Oswaldo Santiago e Alcyr Pires Vermelho.

Formou-se em Direito e atuou durante alguns anos na profissão de Advogado e Procurador do BEG – Banco do Estado da Guanabara. Pertenceu a Ala de compositores da Portela e posteriormente integrou a Diretoria da Escola. De autoria de seu pai, gravou a composição “Meu anjo”, composta e dedicada a sua mãe Sylvia, que tocava violino. No ano 2000 lançou o romance “O país dos meus anjos” (Editora Record/Nova Era).
Teve algumas músicas censuradas nas décadas de 1960 e 70, entre elas, a marcha “Liberdade! Liberdade”, o choro “Meu caro amigo Chico”, dedicado a Chico Buarque e ainda “Treze anos”, que teve de ser rebatizada por “O divórcio”, para burlar a censura. Assinou também com vários pseudônimos, entre eles, Joãozinho da Rocinha, Paulinho da Bioquímica, Mercier e João de Deus.

Em 1963 teve sua primeira composição gravada, “Só por amor”, interpretada por Roberto Carlos. Logo depois, Roberto Carlos também viria a gravar, no ano de 1966, “Nossa canção”, considerado o primeiro sucesso romântico do cantor.

Em 1970 Roberto Carlos gravou outro grande sucesso seu, a música “Ciúme de você”.

No ano de 1973 gravou um compacto simples com a música “Porta aberta”, considerado seu primeiro sucesso como cantor. Em 1975 lançou o disco “Missão”, despontando com os sucessos nacionais “Bola dividida”, de sua autoria, e ainda “Saudade da República”, de Artúlio Reis. Por essa época, mudou-se com a família para São Paulo e passou a cantar na Catedral do Samba, uma das principais casas da noite paulista, dividindo o palco com Pery Ribeiro e Leny Andrade. Ainda em São Paulo, como empresário, fundou três casas de shows de sucesso: Canecão Anhembi, Sinhá Moça e Modelo da Liberdade, nas quais se apresentaram Roberto Carlos, Elis Regina, Simone, Chico Anísio, Amália Rodrigues, Martinho da Vila, Clara Nunes, Cauby Peixoto, Ângela Maria, Isaurinha Garcia, Jair Rodrigues, Silvio Caldas, Nelson Gonçalves, Inezita Barroso, Adoniran Barbosa, Os Demônios da Garoa, Os Cantores de Ébano, Lana Bittencourt, entre outros.

Em 2005 recebeu homenagem em um programa de auditório de muito sucesso da televisão brasileira, e comemorou o show de número cinco mil de carreira, na qual ganhou discos de “Platina” e “Ouro”, por suas expressivas vendagens.

Jeff Beck vem ao Brasil para dois shows

O músico britânico Jeff Beck virá ao Brasil para duas apresentações no final de novembro. O aclamado guitarrista desembarca no país para shows no Rio de Janeiro e em São Paulo.

O primeiro show está agendado para o dia 24 de novembro, no Rio de Janeiro, e será realizado no Vivo Rio. Na capital paulista a apresentação será no dia 25, na Via Funchal. Os ingressos para os shows começam a ser vendidos no dia 25 deste mês.

Jeff Beck vem ao Brasil com a atual turnê “Emotion & Commotion”.

Mais informações:
24/11/2010 – Rio de Janeiro/RJ
Vivo Rio – Av. Infante Dom Henrique, 85
Ingressos: R$ 200,00 (pista), R$ 250,00 (pista superior), R$ 300,00 (camarote BB), R$ 400,00 (pista vip/camarote AA)
Informações e vendas: http://www.ingressorapido.com.br

25/11/2010 – São Paulo/SP
Via Funchal – Rua Funchal, 65
Ingressos: R$ 200,00 (pista), R$ 230,00 (mezanino), R$ 300,00 (pista vip/camarote)
Informações e vendas: www.viafunchal.com.br

Nosso Twitter: @JogandoporMusic

FONTES: FONTES: Clique Music, Free Records, Revista Música Brasileira e Território da Música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s